Quarta-feira, 25 Novembro, 2020

É considerada um superalimento, e é feita de Alfarroba Algarvia.

É 100% natural e tem uma concentração de ingredientes muito superior a qualquer outra”, contou à Lusa Nuno Alves, fundador da Grand Carob, localizada na Incubadora de Empresas da Universidade do Algarve, em Faro.

Depois de uma temporada em Inglaterra, país onde numa conversa entre amigos num ‘pub’ surgiu a ideia de criar a bebida, Nuno decidiu regressar ao Algarve para criar uma marca “urbana com origens rurais”, que pega numa matéria-prima em que Portugal é o “maior produtor mundial” e lhe “cria valor”.

A alfarroba utilizada é toda de “produção algarvia”, assim como outro dos ingredientes, a flor de sal, não acontecendo o mesmo com a amêndoa presente na bebida, já que não há a “garantia que não haja algumas amêndoas amargas nos lotes”, que poderia “estragar a produção toda”.

A comercialização do produto está “muito no início”, mas este já se encontra disponível em “vários cafés” no Algarve, numa cadeia algarvia de supermercados ‘gourmet’, em lojas de produtos de café em Lisboa e no Porto e “muito em breve” em algumas lojas de duas cadeias de supermercados nacionais, revelou.

Atualmente, a Grand Carob tem capacidade para produzir cinco mil garrafas de 200 mililitros por dia, cada uma com um custo ao cliente de 1,39 euros, mas o caminho para chegar a este ponto foi “longo e de muita pesquisa”.

Quando a ideia surgiu em 2017, em Inglaterra, Nuno conversava com um grupo de amigos sobre o potencial do Algarve para além do turismo e defendia uma aposta nos seus recursos naturais, sendo a alfarroba “talvez o mais desconhecido”.

Formado em Gestão, pós-graduado em Contabilidade e, na altura, a viver há oito anos em Inglaterra, decidiu que era tempo de regressar ao Algarve e “por a ideia em prática”.

Sem formação na área alimentar, iniciou a sua pesquisa e ficou “maravilhado” quando descobriu os “muitos benefícios funcionais” da alfarroba, descobrindo que é “fortemente rica nutricionalmente” e “naturalmente doce e rica em antioxidantes”.

“É considerado um superalimento, fortemente rica em antioxidantes e pode servir de base para se criaram produtos inovadores”, realçou, acrescentando que a empresa procura desenvolver novos produtos “sempre à base de alfarroba”.

Após alguns “dissabores”, Nuno Alves descobriu que “basta uma pequena variação da alfarroba” para que o “sabor seja completamente alterado” e que fatores como a maturação, o corte ou o armazenamento podem alterar “completamente o sabor” do produto final.

Para materializar a sua bebida, recorre a três parceiros de produção: um onde se processa a alfarroba, outro onde se faz a “mistura, enchimento e rotulagem, e um último, em Alcobaça, onde a bebida é estabilizada a alta pressão.

Recentemente, a Grand Carob ingressou num programa do grupo Nabeiro, onde desenvolveu as “competências” da marca, posicionamento e produto, com quem “muito em breve” vai lançar um “novo produto em parceria”, adiantou.

A empresa é também finalista do programa de produção nacional do grupo francês de supermercados Intermarché na categoria de ideias com potencial, cujo resultado deverá ser conhecido durante o mês de novembro.

Fonte: LUSA/GRAND CAROB